Buscar
  • TM COM ASSESSORIA

Crianças em condomínios: confira dicas valiosas para convivência harmônica


Crianças em condomínios são sinônimo de alegria, amor e diversão. Enfim, representam a vida acontecendo naquele determinado local. Isso porque, atualmente, muitas famílias preferem criar seus filhos em um ambiente mais seguro, como as vilas de casas ou prédios de apartamentos, longe das ruas movimentadas das grandes cidades. Normalmente, os condomínios possuem boa estrutura de áreas verdes, playground, entre outras áreas. Por outro lado, às vezes podem ocorrer momentos de desordem, barulho e o descumprimento de regras e os pais muitas vezes têm que pagar multas por isso.


Pensando nisso, nós, do CondoCenter, preparamos algumas dicas para a conscientização dos pais, síndicos e profissionais de condomínios. Isso porque favorece a harmonia entre moradores de diversas idades. Desta forma, a orientação dos pais ou responsáveis é fundamental para o bem-estar de todos. Afinal, são eles os responsáveis e, em casos de problemas, responderão pelas ações que transgredirem as regras internas do condomínio. Confira também matéria sobre palestra de segurança em condomínios feita anteriormente.


Portaria treinada para a segurança de crianças em condomínios

Em grandes condomínios, a circulação de funcionários de empresas é tão grande quanto o movimento de crianças. Neste cenário, os colaboradores da portaria devem ser treinados para fazer a filtragem correta de pessoas para que crianças não saiam desacompanhadas.


Instale câmeras

Condomínios com câmeras instaladas e/ou seguranças representam maior proteção aos pequenos. Caso o seu condomínio ainda não tenha, é importante pois minimiza os riscos aos moradores em geral.


Bom senso dos pais

Crianças querem brincar a qualquer hora e em qualquer lugar. Porém, cabe aos pais sempre supervisionar as brincadeiras para não gerar conflitos com moradores, especialmente os que não têm filhos. E isso pode ser dentro do apartamento, casa ou áreas comuns. Além disso, crianças pequenas devem estar sempre acompanhadas do responsável, justamente para não haver acidentes em elevadores, piscinas, entre outras áreas.


Horários

Os horários de utilização de áreas comuns deve ser estipulado em assembleia, bem como esclarecido nos meios de comunicação do prédio. Para os adolescentes, que gostam de ficar além do horário, a regra deve ser a de falar baixo. 

Funcionários

É importante orientar as crianças e adolescentes que não desviem a atenção de funcionários que estejam exercendo funções. Principalmente, aqueles que trabalham diretamente com a segurança, a exemplo do porteiro. Além disso, os colaboradores jamais devem sair de seus postos, mesmo a pedido de algum morador, por interfone, para procurar ou mesmo cuidar de uma criança.


Limites fora e dentro de casa

Estabelecer limites, tanto de educação com as pessoas, como dentro de casa é primordial para crianças. O correto é colocar o limite de 22:00 para brincadeiras de movimento ou ruídos, por exemplo. Uma outra dica bacana que pode ser passada é o uso de tapete emborrachado nos quartos das crianças. Este ajuda a diminuir o atrito e, conseqüentemente, abafa o barulho no andar de baixo. Carpetes e tapetes comuns também resolvem muito bem essa função.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MOMENTO ESPECIALISTA

por Flávio Macagnam Hoje quero trazer a vocês algo que é de suma importância para qualquer cidadão de bem que necessita de uma evolução consciente e um aprimoramento mental, atributos necessários para